domingo, 16 de agosto de 2009

Favoritismo


Mais uma entrevista do José Avillez que vale a pena ler (e ver trechos no vídeo). Desta vez à Laurinda Alves para o i. Podem achar que é favoritismo ele estar a aparecer muito neste blog e são capazes de ter razão.

4 comentários:

Miguel disse...

Em primeiro lugar parabéns pelo blog( que sigo desde a primeira hora embora seja esta a primeira vez que comento).Já que, lamentavelmente, não o podemos ler no DN, sempre é possível minorar essa perda por esta via. Bem haja Duarte pelo seu excelente trabalho.
Sobre o assunto Avillez gostava de lhe colocar duas questões: O que acha do facto do Adriá no livro "Coco – 100 Emerging Culinary Stars Chosen by 10 of the World’s Greatest Chefs"- Phaidon Press, ter incluído nas suas 10 escolhas o JA? E já agora, poderá ser ele o nosso "chefe estrela", que, na senda dos comentários do Rafael Anson, tanto necessitamos para nos projectarmos internacionalmente?

Obrigado e votos de muito sucesso


Miguel Santos

Duarte Calvão disse...

Obrigado, Miguel. As suas palavras são muito simpáticas e estimulantes. Nestes anos em que tenho acompanhado o trabalho dos chefes portugueses, creio que o José Avillez, também porque outros "desbravaram" o caminho antes dele (Vítor Sobral, Miguel Castro e Silva, Joaquim Figueiredo, Fausto Airoldi, Luís Baena, entre os mais conhecidos)é o que está mais bem preparado para obter reconhecimento no exterior. Não só profissionalmente, compreendendo bem o alcance das novas técnicas e da cozinha que hoje se faz no mundo, mas também pessoalmente, pensando no que está a fazer, como demonstram estas entrevistas.
Claro que o caminho dele apenas começou e há muitos obstáculos a vencer e sobretudo a capacidade de ser persistente nesse caminho, o que é difícil num país como o nosso. Mas eu estou optimista e espero que em breve outros chefes se venham juntar a ele. De facto, precisamos de "estrelas"...

Anónimo disse...

Conheço muito bem o panorama gastronómico em portugal assim como os chefes mais e menos mediáticos. Porém, não consigo entender qual a razão dos responsáveis deste blog carregarem o JA ao "colo" não deixando lugar para a expressão de tantos outros que estão a fazer um excelente trabalho (na minha opinião alguns até melhor e em Lisboa)mas infelizmente este é o nosso portugal nesta como em outras áreas!
Muito obrigado,

João Pereira Gonçalves

Duarte Calvão disse...

Não se trata de "carregar no colo", mas sim de reconhecer e estimular alguém que está a trabalhar muito bem. Mas isso não tira espaço a ninguém. Aliás, gostaria que dissesse quem são os outros chefes que, na sua opinião, merecem destaque.