quarta-feira, 3 de junho de 2009

Nova adesão ao "not so high cost"

Há dias, na rede social Facebook, Augusto Gemelli expressava a sua apreensão em relação ao dia seguinte ao Lisbon Restaurant Week. Depois de ler o que Luís Antunes escreveu no forum da Revista de Vinhos (aqui) chego à conclusão que se tratava de um "teaser" para o novo posicionamento do seu restaurante.   

Levantam-se nesse post algumas questões em relação à tão agora falada cozinha "low cost". Será que para sermos mais correctos, não deveria antes utilizar-se o termo "not so high cost"?

De qualquer forma, tal como tem acontecido com Henrique Sá Pessoa (Alma) e Ljubomir Stanisic (100 Maneiras-Bairro Alto),  não há razão para que Augusto Gemelli não tenha sucesso com este seu novo posicionamento.

4 comentários:

Anónimo disse...

tenho dúvidas que o Alma e o 100 Maneiras sejam sucessos. o futuro o dirá.

Miguel Pires disse...

"O futuro o dirá". Tem razão. Como tudo na vida

(pena que o comentário não seja assinado)

Anónimo disse...

Espero bem que Gemelli altere o conceito economico/gastronomico de restaurante. Fui lá à cerca de 1 mês, paguei "fast cost" por um jantar para 4 pessoas, cujo composição do menu era no minimo "light low cost", . Descontando a simpatia do serviço, mas nao a eficácia, até um inquérito com uma mosca esborrachada no impresso foi dado para apreciação do jantar.

Carlos disse...

Ele á pessoas que só estão bem a dizer mal, será isto um infeliz destino dos portugueses?
Já tive o prazer de jantar no 100 maneiras e só espero que fique por lá muitos e bons anos, quanto ao alma estou a tentar marcar o que ainda não foi possível.
Espero que a tendência se mantenha e mais alguns bons restaurantes adiram a novidade low cost.